Tagged: Saída Toggle Comment Threads | Atalhos de teclado

  • CarlaOliveira 20:15 on 17/06/2009 Permalink | Responder
    Tags: , Saída, Stress   

    Windsurf after work 

    Windsurf depois do trabalho até poderia ser uma actividade altamente relaxante para combater o stress que se instalou sobre nós durante o dia. Assim o fazem os nossos mates californianos naquela terra onde deixei memórias e saudades. Mas este Windsurf a que me refiro é mesmo o barzinho do Passeio Marítimo de Cascais, em Carcavelos, para o qual desafiei os meus amigos João, André e Nuno no final de um dia de trabalho. Foi um belo final de tarde num daqueles últimos dias de calor que vieram brindar Portugal antes da chegada do Verão em que às dez da noite ainda paira um calorzinho que não nos deixa ir directamente para casa.
    Valeu, amigos! Foram bem divertidos os nossos momentos de risadas e parvoíces onde até houve lugar para aulas de Safety & Security bem como sobre as várias formas de apertar um soutien. Ahahah, digno de gente doida varrida que quer pensar em tudo menos em mestrados, aulas e trabalho.
    Se eu tivesse sido médica, prescreveria esta receita a muito boa gente em vez de os mandar pôr comprimidinhos cor-de-rosa debaixo da lingua. Isto e verdadeiro Windsurf ou qualquer outra forma de exercitar e libertar energias… Mas como achei que estas minhas prescrições iriam ser prejudiciais a essa classe das receitas das cruzinhas e que iria ganhar muitos inimigos entre os companheiros e as farmacêuticas, optei por seguir Comunicação. Ahaahh, ao menos aqui digo o que quero e se ganhar inimigos posso sempre defender-me com um “são diferentes perspectivas e é da diferença que surge o debate e a evolução da sociedade”.

    Este post foi censurado por mim.

    Anúncios
     
    • asiram85 10:07 on 24/06/2009 Permalink | Responder

      Joseph Henry Jackson uma vez disse “Did you ever hear anyone say, ‘That work had better be banned because I might read it and it might be very damaging to me?’ “. Se foi o teu caso, tornaste-te o caso de excepção do senhor Jackson. Se, pelo contrário, não censuraste o post por ti, deixo-te outra citação:
      “The only valid censorship of ideas is the right of people not to listen” (Tommy Smothers)
      Eu sei que é “apenas” um blog, minha querida, mas algumas auto-censuras e todas as censuras me deixam com os nervos à flor da pele.
      Adoro-te miguita,

      Marisa

    • Tânia 17:55 on 30/06/2009 Permalink | Responder

      Miga mas porque censuraste o post????Adorei a ideia do windsurf after work…ai quantas vezes também faço o mesmo…só não lhe tinha dado ainda nenhum nome!!!
      Não gostei desta auto-censura =(

    • Zorze 22:56 on 05/07/2009 Permalink | Responder

      Pois eu até acreditava que seria relaxante para nós andar ao sabor do vento, mas te digo de inicio é bastante frustrante tentar equilibrar-se em cima da prancha. Diria mesmo stressante. Mas com jeito todo se consegue. É como o levantar dois copos aomesmo tempo só com uma mão…
      Para aliviar um pouco do trabalho vale sempre a pena telefonar ao amigos a combinar um encontro para beber, jogar qualquer coisa ou somente dizer umas porcarias.
      AH. Neste momento penso num jogo bem engraçado, o bowling (idealiza nos pinos os “amigos” a bola dos três buraquinhos uma extensão de ti, e toca a deitar a baixo. Boa “strike”).
      Quanto às aulas vale a doidice para cativar o interesse do público… imagino que foi “The Best”, com muitas gargalhadas muitas sugestões e muita consciência no Safety & Security.
      Desta Anti-depressivos para o lixo. Viva a droga das hormonas.
      A rir até morrer…
      PS: Quanto aos farmacêuticos deixavam de andar de Porche e passavam a andar de Audi…

  • CarlaOliveira 22:25 on 25/05/2009 Permalink | Responder
    Tags: Crise, , Jameson, Saída   

    Jameson World Crisis 

    Foi no passado dia 24 de Maio que se realizou mais uma emblemática festa Jameson. Desta vez com uma abordagem francamente positiva pois num momento em que todos falam de crise económica, falência e recessão, Jameson propõe-nos combater a crise de forma seriously playful, com ânimo e optimismo.

    Claro que as pessoas mais optimistas que eu conheço foram convidadas para me acompanhar nesta festa que se realizou na Aula Magna – um evento de magnitude 5 com o Nuno e Nélia onde também actuou o Dj Dubfire e onde eu continuei a minha aprendizagem do “gostar de whisky”.

    Sim, porque eu era a teimosa que dizia que nunca iria beber algo que me queimava e me fazia sentir o rasto que a comida faz na digestão. Ahahh, mas whisky é algo de que aprendemos a gostar e comecei a render-me às evidências até me ter tornado uma verdadeira apreciadora.

    Festa gira, gente gira, conceito fascinante onde não faltaram sequer os cachorros quentes que nos ajudavam a compor o estômago para aguentar o beat na pista de dança.

    Para quando a próxima?!

     
  • CarlaOliveira 0:12 on 10/05/2009 Permalink | Responder
    Tags: Amigas, Lisboa, Locais, Saída, Teatro   

    E qual foi a última peça que viu?? 

    Na Sexta-feira a minha amiga fogosa convidou-me para ir ao Teatro. Eu aceitei o convite independentemente da hora, local e peça. Era Sexta-feira. Eu adoro-a.. e adoro teatro. Eis as condições para nem sequer ter de perguntar mais alguma coisa! 😛

    Fomos ver “A Arte do Crime” à Companhia Teatral do Chiado e adorei a peça! Uma intriga policial fantástica com uma história imbricada, inesperada, enigmática que se passa em torno de três personagens: um Inpector da Polícia, uma Escritora de Policiais e um “Homem-comum”. Mas, na verdade, aquilo de que mais gostei foi mesmo do desempenho do actor que fazia de Inspector-Chefe – Simão Rubim. BRU-TAL! A sério, uma performance absolutamente brilhante (já para não falar do personagem que era de ficarmos vidradas.. homem seguro, arrogante e com um humor negro, ácido, tipo Dr. House, sabem?!).

    Desde o início que tive o feeling de já o conhecer de algum lado, mas este meu enigma não foi resolvido até ao final da peça, eheheh. Quando pesquisei no Google é que percebi que provavelmente conhecia-o do filme “Felizmente há luar”, no entanto a cara dele parece-me mais familiar do que só de um filme… Mistéeeeerio.

    Depois do cinema fomos ao nosso café e foi lá que mais sentimos a falta do nosso quarto elemento para construir o nosso Quinto Império! (LOL, parece que a conjugação Chiado + Pessoa + Teatro me deixou poética). Marisa, meu anjo, fazes-nos falta, mas não deixámos ninguém ficar com o teu espacinho, eheheh. Vê só!

     

    DSC00490

    DSC00482

    Estás a matar-nos de saudade… afinal és tu quem sabe a verdadeira “Arte do Crime”!

     
    • Carlita 0:23 on 10/05/2009 Permalink | Responder

      Oops, com isto esqueci-me da ligação ao título. Ora, sempre que vou ao teatro lembro-me de uma das entrevistas de emprego mais matreiras que tive. Primeiro perguntaram-me quais os meus interesses. Depois foram acrescentando: “então e teatro?, então e romances? e policiais?” E eu ia respondendo que sim, que também gostava…
      Eis senão quando o entrevistador me pergunta: “Então e diga-me lá, qual foi a última peça que viu? Onde? Quando? Com que elenco? …”

    • Marisa 1:03 on 10/05/2009 Permalink | Responder

      ooh fiquei cheia de inveja…afinal adoro policiais e nunca vi nenhum em peça. E porque também estou cheia de saudades vossas e da vossa companhia 😦 obrigada pelo espacinho reservado, meninas. O vosso espacinho reservado está aqui, em mim, para sempre 😀 (sim, sim, foi lamechas mas dêem o desconto hehehe)

    • Telma 14:06 on 13/05/2009 Permalink | Responder

      Carla, cheiras mal dos pés 😛

    • Zorze 16:47 on 17/05/2009 Permalink | Responder

      Algo que não pratico já a algum tempo, por varias razzzzzzzzões.

    • Zorze 16:49 on 17/05/2009 Permalink | Responder

      Quanto ao cheiro, não é elemento, mas um sentido. Ou será uma opção de vida 🙂
      Desculpem tamanha aldacia…
      Zinhos

  • CarlaOliveira 2:17 on 03/05/2009 Permalink | Responder
    Tags: , , , , , Saída   

    Ao virar da página 

    Desde que voltei de L.A. que ainda não tinha voltado ao local que dá o rosto a este espaço, ali em cima, bem no topo desta página. Como eu disse há tempos, este é um local para ir apenas nos momentos especiais, aqueles que não devem ser planeados, têm de acontecer…

    Assim foi e, mais uma vez, voltei a ser feliz nesse local mágico que dá para o Oceano e sinto que foi então que uma página se virou. Vejam o que comemos, desta vez em Portugal (mafuca, ri-te com esta 😛 )

     

    02abr09-3

    02abr09-4

    Depois de 2 meses a comer nachos na Califórnia e no México, daqueles acabadinhos de fazer, cheios de salsa, queijo e molho guacamole, eis que vou a Cascais e volto a saborear os ditos, desta vez sem o travo a “influências mexicanas” da SoCal., mas com a memória dessa temporada doida que aí vivi.

    Depois, a somar a este despertar da memória, eis que assistimos a um pôr-do-sol magnífico, daqueles que se perdem no horizonte e que deixam o sol repleto de cores quentes e deliciosas por largos minutos. Lembrei-me de novo dos sunsets da Califórnia e de repente recordei que a beleza das coisas não está nas coisas em si, mas no olhar de quem vê. Porque o olhar é muito mais do que se vÊ. É a soma disso com as memórias de tudo o que vimos e o imaginário de tudo o que queremos ver…

    02abr09

    02abr09-6

    E foi nesse local, o tal que está bem lá no topo desta página e que deu o mote ao tema deste Capítulo, que senti que se tinha virado uma página. Como num ciclo. Então, a partir da próxima semana este blog passará a chamar-se …. … …. ….

    ….

    Terão novidades em breve 😉

     
    • Tânia 16:27 on 04/05/2009 Permalink | Responder

      Bar do moinho…pois é amiga também adoro esse bar…e a esplanada tem uma vista de cortar a respiração!
      Ainda bem que estás de volta, espero que voltes a gostar de estar por terras portuguesas dentro em breve, e que essas saudades dos eua sejam ultrapassadas pelas alegrias de voltares a estar com os teus amigos! Beijokas

      • Carlita 22:31 on 09/05/2009 Permalink | Responder

        Eu não teria dito melhor, amiga… são as novas alegrias em Portugal que me fazem esquecer as saudades dos EUA. Mas nós somos um povo de saudade, não é verdade?! Ihiih
        Beijinhoss

    • Sandra Bessa 20:08 on 04/05/2009 Permalink | Responder

      Acho tudo lindo…os nachos, a festarola, o pôr do sol….mas e o nome do blog???? lanças a dica e dp matas uma pessoa de ansiedade!! LOL

      Fica bem and just be happy my friend!

      • Carlita 22:29 on 09/05/2009 Permalink | Responder

        Ohh Sandra, és sempre uma ternura ^^
        O novo nome vem “já a seguir” e as coisas lindas, os nachos, festarola e pôr-do-sol são também para pôr nossa na lista de coisas a fazer (a par com o trabalho, a tese… LOL)! Ehehh

        Beijinhos

  • CarlaOliveira 1:36 on 03/05/2009 Permalink | Responder
    Tags: , , Noite, , Saída   

    Parabéns a você… 

    Na passada Sexta-feira, o meu amigo Jorge comemorou o seu aniversário… Aliás, não é bem assim, vamos começar de novo…

    Na passada Sexta-feira resolvemos ir comemorar o aniversário do nosso amigo Jorge (melhor, hein?!). E como a data apelava aos 80’s, eis que escolhemos um spot que já não é inédito nas nossas saídas – o Rock and Shots, em Cascais, do nosso outro amigo Fernando Cunha. O dia era de festa e por isso tivemos direito a espectáculo ao vivo ao som do Bossa Nova com balanço jazz’eado a sambinha.. Eheheh, um verdadeiro mix de estilos em que os Couple Coffee estiveram no seu melhor, supreendendo pela forma como uma banda brasileira reinterpreta e rearranja o nosso Zeca Afonso e a garra de Abril. As músicas de que mais gostei foram a da abertura – o Comboio Descendente – e uma das últimas – O menino do bairro negro.

    Foi uma noite surpreendentemente BOA. Adorei voltar a ter estes momentos raros e inesperados que nos fazem sentir tão bem… Dançámos até às tantas e depois, como a fome apertava, ainda fomos ao bar do irmão do amigo que é namorado da…  (sabem como é!!!) que já tinha fechado, mas ainda nos recebeu para mais duas horas de conversa, feijoada, tostas e hamburgueres entre tragos de cerveja e anedotas picantes. Do melhor!!!

    Quando demos por ela a noite já tinha ido dormir, nascia o sol e havia carros na rua… Na memória ficou a efeméride MAIOR: o aniversário comemorado com bolo brigadeiro, espumante, boa companhia e muita animação. Por mim, o Jorge podia fazer anos todos os fins-de-semana 😉 

    PS – Momentos-glória da noite: a corrida dos submarinos, a mesa da tortura para cantar os parabéns, “isso é porque és frígida, senão derretia-se”, “^^ isso é tudo para mim?!”

     
    • Telma 12:34 on 04/05/2009 Permalink | Responder

      Parabéns Jorgeee! 😀 Acho que o Jorge devia fazer anos todos os fins-de-semana, mas atenção o bolo de brigadeiro ia deitar por terra a dieta de verão 😉
      AHAHAH adorei a cena do frígida muito bom!

      Miga gosto da tua boa disposição apesar de tudo. Força! E já sabes qq coisa estou aqui. Kissssssss

c
Compose new post
j
Next post/Next comment
k
Previous post/Previous comment
r
Responder
e
Editar
o
Show/Hide comments
t
Go to top
l
Go to login
h
Show/Hide help
shift + esc
Cancelar