Tagged: Los Angeles Toggle Comment Threads | Atalhos de teclado

  • CarlaOliveira 23:10 on 21/06/2009 Permalink | Responder
    Tags: , , Los Angeles, Vídeo   

    Um pouco de Los Angeles 

    Foi o Pedro que fez este vídeo para divulgação do LA Program, o programa de estágios no âmbito do qual eu, ele e Mafalda fomos até Los Angeles no início deste ano. Uma parceria entre o nosso mestrado na ESCS e o Emmerson College da Universidade de Boston que terá uma nova edição a partir de do próximo mês de Julho.

    Este vídeo contém uma compilação de fotografias nossas com imagens de Los Angeles, México, do Estágio e do alojamento em Oakwood. Claro que para nós os três tem um saborzinho especial rever estas imagens pois retrata um pouco do que foi esta “lifetime experience”. Na voz de Natasha Bedingfield a verdade é mesmo que: “No one else can feel it for you / Only you can let it in / No one else, no one else / Can speak the words on your lips”.

    Vejam aqui: http://animoto.com/play/01wQBPFJNxSK6DEGIQ3rYA

    Anúncios
     
    • Zorze 22:57 on 05/07/2009 Permalink | Responder

      Pois é…
      Como é bom poder dizer:
      Eu estive lá e diverti-me.
      Ainda bem que experimentei.
      Amadureci…

      • Carlita 14:01 on 15/07/2009 Permalink | Responder

        É que é isso mesmo: “Ai como é bom”… São estas experiências que fazem de nós aquilo que somos. Que nos moldam, nos definem, nos trazem aqui… E nos fazem brilhar o rosto e esboçar sorrisos ao sabor das memórias…
        Ai como é bom…
        Obrigada =)

  • CarlaOliveira 8:50 on 25/03/2009 Permalink | Responder
    Tags: , Los Angeles,   

    A baixa de L.A. 

    Há tanto tempo em L.A. e ainda não tinha ido visitar a Downtown desta cidade que contém em si outras 88 cidades, quase 10 milhões de habitantes (um Portugal, leia-se) e mais de 1200 Km2 de extensão. 

    O dia tirado não chegou nem para um décimo da baixa que se estende como líquido derramado pelas ruas, parques, monumentos e edifícios magestosos. Só tivemos oportunidade de visitar um pouco da Baixa, onde se encontra o L.A. City Hall e o Civic Center.

    23032009-2

    Fomos ainda ao Business District que, como o nome indica, é o centro empresaria e financeiro de L.A. onde está o arranha céus Wells Fargo Center, conhecido como o centro da banca californiana e que tem forma de prisma.

    img_0374

    Entre os principais edifícios encontrámos ainda o First Interstate Center que é o mais alto edifício de LA e se distringue pela sua forma cilíndrica com um género de coroa no topo. Tem os seus honrosos 310m de altura e 73 andares!!! E é esta a melhor memória que guardo da Downtown – a sensação de abismo da altura e o sentimento intimidador dos arranha-céus que se empoleiram pelo ar e nos fazem contorcer o pescoço para trás deixando uma réstia de pequenez da existência.  (post sciptum: …como eu gostava de ir também a Nova Iorque…)

    23032009-361

    Vimos ainda a linha férrea (dita) mais pequena do mundo que é como que o nosso elevador da Glória, lol, e que se chama Vôo dos Anjos (na cidade dos anjos…). Nada de especial, diga-se… e estava fora de serviço.

    img_0395

    23032009-30

    O Pershing Square (o primeiro parque da cidade) deixou muito a desejar e o Grand Central Market – que é um mercado interior) tem um ar abandonado e medonho. Nestas zonas vimos uma avultada concentração de mendigos, como em qualquer outra grande cidade mas que, com o pousar do sol, se torna um pouco desconcertante para duas moças em L.A….

    23032009-19

    Atravessando a baixa encontrámos ainda ruas que, à semelhança da nossa rua do Ouro e da Prata lisboetas, se destinam exclusivamente à Joalharia, aos Brinquedos e à Arte. Vimos o Museum of Contemporary Art – MOCA e o Walt Disney Concert Hall onde a nossa Mariza actuou na passada Quarta-feira, dia 18.

    img_0361

    23032009-6

    Como sempre tive uma estranha veia cosmopolita, adorei conhecer a Downtown. Estranhei imenso a ausência de carros às 4pm, mas gostei do facto de não nos terem cobrado os 16 dólares de parque por sermos “regulars” <great excuse>. Vá-se lá saber o que passou na cabeça do senhor por nos ter feito esta feita, mas a verdade é que soube mesmo bem!!!

    No entanto, no ar ficou a saudade da minha Lisboa… Falta-lhe a imponência, mas supera na personalidade e naquela aura que nós tão bem conhecemos da menina e moça, tão linda

     
    • Zorze 23:12 on 25/03/2009 Permalink | Responder

      Vai umas breves palavras aos Tug-anjos de LA.
      “…como eu gostava de ir também a Nova Iorque…” e porque não … a mulher sonha… os anjos querem… a viagem nasce.” : )
      Deve ser qualquer coisa assim!!!
      Quanto a Lisboa é grande e imponente pela sua história de mil e alguns anos… que a torna única e que podemos testemunhar nos livros, nos seus monumentos – desde a Lisboa romana, passando pela Lisboa mourisca até à capital de um vasto império. Seja no Castelo, onde tudo começou, ou na zona monumental de Belém onde se encontram os maiores ícones da cidade – Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém.
      Lemba-te foi o cais de partida para a maior aventura do seculo XV e XVI, os Descobrimentos, deixando um grande legado à Humanidade. O Mundo, a aldeia global que hoje conhecemos.
      É uma cidade que não esquece as suas tradições e as vive com orgulho, falo do fado e das festas populares de Lisboa.
      Os Americanos contentem-se por enquanto com costumes!!!! e claro com o Dó…lar da maior economia?!?
      Pergunta
      Quanto dinheiro foi gasto no L.A. City Hall, e para que?
      Ajuda!!! esta é facil… a resposta está no local e na História.
      Zinhos

    • Carlita 4:53 on 30/03/2009 Permalink | Responder

      Este comentário merecia ser um post 😉 Bela descrição de Lisboa, de “quem” já tenho tantas saudades. E sim, Nova Iorque vai continuar no plano dos sonhos a concretizar, sem dúvida!!!

      Quanto ao L.A. City Hall, fiquei curiosa e investiguei melhor a História a sua reconstrução. É realmente um bom reflexo da forma como o pretensiosismo americano de ser “o maior X”, “o mais Y” ou “o melhor Z” acaba por revelar-se uma estravagância que desafia os limites da sensatez e do razoável…

    • zorzevalente 22:13 on 30/03/2009 Permalink | Responder

      Todos nós devemos ter orgulho em nós em Portugal, porque não ficamos a dever nada aos outros países pelo contrario…
      Mas Portugal não é só Lisboa, são todas as cidades, vilas, aldeias, que nos diferenciam culturalmente dos outros países incluindo o nosso vezinho.
      Como não temos petróleo ou matérias primas para vender, temos que vender a nossa imagem lá fora e ganhar uns trocos com o que de melhor temos em Portugal. É exemplo a história o turismo, a comida, o doces, o vinho, … e … e … ETC. Quem sabe os nossos filhos terão um futuro mais risonho e em vez de umas moedinhas passamos a ter umas notas.
      Só depende de nós e de pequenas atitudes com esta.
      Zinhos

    • zorzevalente 22:22 on 30/03/2009 Permalink | Responder

      PS: Que fuzo é que estás a utilizar?
      porque cinco e menos picos é obra.
      Até eu fico com X,Y,Z. Eh Eh
      Juizinho… como diz a minha avó

      • Carlita 7:59 on 31/03/2009 Permalink | Responder

        LOL, estou com o fuso de Portugal no blog, mas estou em Los Angeles, por isso são 8 horas de diferença… Na verdade não eram 4:53, mas 00:53 em Los Angeles 😛 Ihihih

  • CarlaOliveira 6:51 on 03/03/2009 Permalink | Responder
    Tags: , Los Angeles,   

    Uma semana depois 

    A vida em LA corre a muitas milhas por hora… Quando dei por mim já não actualizava o blog há imenso tempo e as aventuras e histórias para contar tinham-se acumulado como moedas pretas na carteira. 

    Não quero deixar-vos em pulgas: a vida aqui corre bem e ganha a cada dia que passa uma sólida consciência do que é viver fora, dos hábitos, desejos, gostos e expectativas que nos perseguem. Quando vivemos a vida em modo”néctar concentrado” caímos na nossa mais profunda realidade e percebemos o nosso mais genuíno “eu”. É este o verdadeiro valor a e verdadeira lição deste capítulo que se inscreve agora na minha vida.

    Sobre o que se tem passado, as minhas descrições desvirtuam necessariamente a realidade do que isto é… mas vou deixar-vos com um pequeno retrato desta Califórnia que nos recebeu e que nos acolheu nestes últimos dias.

    Portraits of America.

     
    • Telma 11:00 on 03/03/2009 Permalink | Responder

      Gostei tanto da foto do puto andar. Parece tão autonomo. O “vagabundo” na esplana, mt bom. O carrinho de compras, os surfistas, um americano (finalmente!) no descapotavel. Tira-me fotos a americanos giros pa! Grrrr No geral as fotos deram uma ideia de como as coisas são por ai, tá nice.

    • Carmo Mendes 11:48 on 03/03/2009 Permalink | Responder

      E a Carlota já entou na “onda”….
      Beijos

    • Nuno 20:26 on 03/03/2009 Permalink | Responder

      e americanas giras, não há??

      já se esvai aos poucos a ideia que tenho da Califórnia… 😛

    • asiram85 22:34 on 03/03/2009 Permalink | Responder

      Bem, só digo uma coisa…ainda bem que ainda há pessoas que se lembram de levar máquinas fotográficas (e baterias correspondentes) quando vão estagiar no estrangeiro…

c
Compose new post
j
Next post/Next comment
k
Previous post/Previous comment
r
Responder
e
Editar
o
Show/Hide comments
t
Go to top
l
Go to login
h
Show/Hide help
shift + esc
Cancelar