Tagged: Califórnia Toggle Comment Threads | Atalhos de teclado

  • CarlaOliveira 23:10 on 21/06/2009 Permalink | Responder
    Tags: Califórnia, , , Vídeo   

    Um pouco de Los Angeles 

    Foi o Pedro que fez este vídeo para divulgação do LA Program, o programa de estágios no âmbito do qual eu, ele e Mafalda fomos até Los Angeles no início deste ano. Uma parceria entre o nosso mestrado na ESCS e o Emmerson College da Universidade de Boston que terá uma nova edição a partir de do próximo mês de Julho.

    Este vídeo contém uma compilação de fotografias nossas com imagens de Los Angeles, México, do Estágio e do alojamento em Oakwood. Claro que para nós os três tem um saborzinho especial rever estas imagens pois retrata um pouco do que foi esta “lifetime experience”. Na voz de Natasha Bedingfield a verdade é mesmo que: “No one else can feel it for you / Only you can let it in / No one else, no one else / Can speak the words on your lips”.

    Vejam aqui: http://animoto.com/play/01wQBPFJNxSK6DEGIQ3rYA

    Anúncios
     
    • Zorze 22:57 on 05/07/2009 Permalink | Responder

      Pois é…
      Como é bom poder dizer:
      Eu estive lá e diverti-me.
      Ainda bem que experimentei.
      Amadureci…

      • Carlita 14:01 on 15/07/2009 Permalink | Responder

        É que é isso mesmo: “Ai como é bom”… São estas experiências que fazem de nós aquilo que somos. Que nos moldam, nos definem, nos trazem aqui… E nos fazem brilhar o rosto e esboçar sorrisos ao sabor das memórias…
        Ai como é bom…
        Obrigada =)

  • CarlaOliveira 10:37 on 01/04/2009 Permalink | Responder
    Tags: Califórnia   

    Some funny stuff 

    Algumas coisas que me fizeram rir nos últimos dias:
    Uma coinciência publicitária, no local certo, à hora certa.
    Todos os patinhos… ermm, não será todos os pardais?!
    A esclarecedora placa de indicações no centro da cidade. Capice?!
    O mapa Mundi, versão americana 😉

    O verdadeiro Doggy Style

    Na piscina, com estilo também… De se tirar o chapéu!

    O garanhão que faz poney tale. Dica de engate ou apenas “sweet” ?!..

     
    • adilia oliveira 15:18 on 01/04/2009 Permalink | Responder

      O cãozinho deve ter sido operado às cataratas, coitado !!!

      Os pardais..lutam pela vida! E o pato não se conseguiu orientar pelo mapa….:(

      E outros são apanhados!!!!! 🙂

      **

    • zorzevalente 3:55 on 03/04/2009 Permalink | Responder

      “One Way” Para mim a fotografia do mês. Está lá tudo… em diferentes planos, o sentido da vida (passado, presente e futuro)

      • Carlita 6:24 on 05/04/2009 Permalink | Responder

        …Já sei, e o caminho é só um: em frente! 😉

        Só por curiosidade, esta placa está situada na esquina do L.A. City Hall que representa o centro nevrálgico de Los Angeles. É por essa razão que, simbolicamente, encontramos esta placa com a orientação da cidade relativamente às cidades importantes que se encontram ao seu redor e respectivas distâncias.
        Mas isto para viajante não deve ser novidade, certo?!

  • CarlaOliveira 9:47 on 01/04/2009 Permalink | Responder
    Tags: Califórnia, Pôr-do-sol   

    O pôr do sol na Califórnia 

    Desde que cheguei à Califórnia que me interrogava a cada dia sobre as cores do pôr-do-sol. Na minha cabeça (pouco familiar com as questões meteorológicas), tentava encontrar uma explicação racional para os tons cor-de-rosa e violeta que via no horizonte. Era algo que me inquietava terminantemente e cheguei até a perder a vergonha e perguntar aos americanos qual a explicação para as cores com que o sol se despedia de L.A.

    Ninguém nunca me soube satisfazer a curiosidade, então resolvi perguntar ao Google. Hoje, sinto-me particularmente mais feliz por ter uma resposta a esta minha inquietação. Comecemos pelo princípio…

    Os “sunsets” na Califórnia são estupendos. Gostava de saber descrever-vos a magia daqueles tons rosados e violeta que só depois de ter visto com os meus próprios olhos acreditei serem reais. Antes disso, desacreditava aquelas cores que apareciam nas toalhas de praia e nos porta-chaves de souvenir Californiano. “Fantasia”, pensava eu, pensando que era mais um dos delírios americanos a exagerarem a realidade…

    Mas não. Aquelas cores são mesmo assim! E porquê?

    Bem, depois de ter lido um uns artigos e diferentes explicações sobre o fenómeno, descobri que são vários os factores que poderão contribuir para que o sol se ponha em “cor-de-rosa”.

    Em primeiro lugar, importa dizer que o pôr- e o nascer-do-sol ganham outra cor porque a luz tem de atravessar uma camada de atmosfera maior do que quando o sol está a pique relativamente à Terra. Não só a camada atmosférica como tudo o que a compõe influenciam as cores que vemos. Neste caso, a constituição geológica da Califórnia cria influência por ser uma terra rica em ferro e minerais que provocam o reflexo da luz. E porque a Califórnia tem também forte actividade sísmica e vulcânica, contém mais partículas, gases e poeiras no ar. Isto a somar à densa poluição faz com que a luz tome uma aparência rosada em vez de avermelhada (porque o cor-de-rosa é a cor do espectro visível que fica entre o vermelho e o magenta, em oposição ao azul que é a cor com o comprimento de onda mais curto e que, por isso, chega mais rápido “à Terra”. Por isso vemos o céu azul).

    Em poucas palavras acho que é basicamente isto que acontece, mas digo-vos, seja por obra Divina, da Natureza, do Homem ou do Génio da Lâmpada, vale bem a pena vir à Califónia só para poder ver um pôr-do-sol tão estupendo…

     
    • adilia oliveira 15:29 on 01/04/2009 Permalink | Responder

      Efectivamente…Lindo !!!

      Mas a mais Linda é sem dúvida, aquela que conseguiu captar um ser humano tão fantástico como Tu.

      Um abraço desta mãe que te ama 🙂

    • natasha 16:53 on 01/04/2009 Permalink | Responder

      A serio eh o por e o nascer do sol mais lindos que ja vi.
      tens um blog todo giro 🙂
      beijao

      • Carlita 6:30 on 05/04/2009 Permalink | Responder

        Oi natasha!!! =) A sério, são mesmo fantásticos o amanhecer e pôr-do-sol na Califórnia! Já percebo uma das razões por que cá ficaste 😉 Ehheh. Obg pelo teu comentário, volta sempre!!!

        Beijinhos

    • zorzevalente 6:28 on 02/04/2009 Permalink | Responder

      O que devo dizer acerca do assunto… bem… os fenómenos verificados na Califórnia, na minha opinião são mais dos gases libertados pelo ser humano, conhecida por todos nós por poluição. Mas existe uma grande probabilidade dos gases serem de origem vulcânica. Está documentado que os efeitos atmosféricos das erupções provocam esses fenómenos. Exemplo, a Ilha de Krakatoa, no dia 27 de Agosto de 1883, “uma verdadeira catástrofe e teve impacto a nível mundial”. Esta erupção libertou grandes quantidades de poeira e cinzas circundando o globo, causaram estranhas transformações na terra, como súbita queda de temperatura e transformações no nascer e pôr do Sol por aproximadamente 18 meses, levando anos para voltar ao normal.
      Em Portugal também podes ver o por do sol com as mesmas tonalidades. Podem ser raros mas está atenta e verás que num dia em que não sintas a famosa Nortada…
      Dou exemplo que ocorreu já a alguns anos atrás. Quando ocorreu o incêndio entre Mira e a Serra da Boa Viajem. Verificou-se durante pelo menos três dias um fenómeno parecido.
      Questão:
      Onde foram tiradas as fotografias? A que distancia estavas do mar? E onde estava a alta e baixa pressão (no continente ou no oceano)?
      PS: Que chato não, néééeeeiiiii!!!!
      As fotografias são muito giras, mas faço minhas as palavras de Adilia Oliveira.
      Zinhos, já falta pouco. Aproveita

      • Carlita 6:54 on 05/04/2009 Permalink | Responder

        Sim, tens toda a razão =) Mas o facto de serem assim todos os dias é porque se reúnem todas estas condições na Califórnia..ser uma zona sismica, vulcânica, com descida brusca da temperatura ao anoitecer, com poluição… e tudo, e tudo.. também assim é com São Francisco cujas fotografias mais emblemáticas apresentam um céu cor-de-rosíssimo, essencialmente na zona urbana por ser onde se acumulam mais gases da poluição.
        As fotografias foram tiradas em Naples, que é uma zona de canais (a imitar Nápoles de Itália), portanto, muito perto do oceano. Mais, não sei :S
        Obrigada! Um beijo*

    • NSilva 14:18 on 02/04/2009 Permalink | Responder

      Ah, correndo o risco de parecer uma nota tola ou convencida… cá tb temos cores assim! Tlvz os violetas sejam mt raros (se vi, foram pcs vezes) mas o efeito rosado inebriante que vÊs podes ver cá tb, p ex, da minha casinha num dia quente (é 1 convite). E, dps d tanta pesquisa científica, deixo-te uma nota da sabedoria popular da aldeia: qnd o sol s põe assim, é pq no dia seguinte vai fazer mt calor.

      E qual Principezinho (tirando a tristeza)… continua a contemplar esses pores do sol q invulgares ou não, científicos ou casuais, são magníficos

    • Zorze 22:15 on 04/04/2009 Permalink | Responder

      Concordo com o referido no comentario anterior.
      Hoje dia 4 Abril tivemos um parecido
      Zinhos

      • Carlita 6:55 on 05/04/2009 Permalink | Responder

        Diz aí ao sol para se pôr assim daqui a uns dias outra vez =)
        Vou estar atenta

  • CarlaOliveira 7:24 on 06/03/2009 Permalink | Responder
    Tags: Califórnia, , , Trânsito   

    Já vos contei que… 

    … tivemos de trocar de carro umas semanas depois de o termos alugado? Pois bem, depois de um Chevrolet Cobalt branquinho como um frigorífico, eis que agora temos um Dodge Caliber. É muito giro, comporta-se bem em estrada e é fácil de manobrar, mas acho-o muito instável em velocidade  e é uma treta no arranque. Demora muito tempo a responder e a reacção nas reduções é péssima… já para não falar que consome muito mais que o Chevrolet…  O habitáculo, no entanto, é muito espaçoso e confortável, tem muitos espaços de arrumação, é compacto e não tem ruídos em andamento. Só não gosto dos encostos de cabeça porque são rijos e não têm aquele ar de quem apoia a cervical em caso de acidente. 😛

    Agora uma pequena nota sobre os carros na América.

    Se têm acompanhado esta aventura, saberão que as “grandes máquinas” são uma norma em L.A. Não só em termos de marca, como também de tamanho. Algumas conhecemo-las bem da Europa, outras têm aqui outra denominação, como por exemplo a Honda que aqui é Acura, e outras ainda não conhecia de todo, como por exemplo os “squary” Scion (segmento jovem da Toyota) e alguns modelos (alguns muito giros, mesmo no segmento dos citadinos e utilitários) que não são comercializados em Portugal [o que achei particularmente estranho (!)]. As limousines são comuns e, norma geral, o tamanho médio do chassis é substancialmente maior do que o conhecemos. Vêem-se muitos SUVs e Jeeps, bem como muitos carros desportivos, como descapotáveis. As cores são sóbrias no tamanho normal e estravagantes nos modelos desportivos. Uma realidade nada estranha, nada inesperada, como podem perceber.

    Agora umas pequenas notas sobre a condução na Califórnia

    Eu não gosto muito de carros automáticos, mas não são frequentes os carros com caixa manual para aluguer. No fundo até admito que dê mais jeito porque, como passamos tantas horas no trânsito, a caixa automática e o cruise control até acabam por fazer uma positiva diferença.

    Basicamente só gosto de conduzir na Califórnia em duas situações: com um bom GPS ou em passeio. O GPS porque com uma cidade tão grande e com tantas ruas é impossível uma pessoa recém-chegada aborver tantas referências para se poder orientar. Em passeio tudo parece mais encantador porque vamos sem stress ao sabor da nossa vontade, apreciando as ruas e as paisagens…

    Pequenos pormenores que gostei de ver, no que diz respeito ao ordenamento de tráfego, foram:

    – Sinais de trânsito para controlar a entrada dos automóveis na auto-estrada (só deixam entrar um a um em hora de ponta) para não “empanturrar” as vias;
    – Painéis electrónicos com o tempo estimado de chegada aos principais destinos;
    – Podermos virar à direita mesmo quando o sinal está vermelho (isto porque como aqui as ruas são todas perpendiculares, os que viram à direita não interferem com os sinais que estão abertos);
    – Os carpolls – que são vias onde só podem andar carros com mais de 2 pessoas e que não irão sair nas saídas seguintes. Nestas vias (a faixa da esquerda das autoestradas onde podemos ir mais depressa);
    – Os carros são uma forma de afirmação: até aí estamos todos de acordo. Agora, o que não costumamos ver com tanta frequência por terras lusas são autocolantes e matrículas personalizadas. As matrículas dizem nomes como “Big Boss” ou “Ms Megy” e têm craveiras cravejadas ou cristais swarovsky (!) e as pinturas são frequentemente adornadas com autocolantes como os do Obama com mensagens de “Hope”.
    – Gosto ainda da personalização das matrículas a cada estado dos E.U.A. Até agora a objectiva só conseguiu captar quatro (e mal!): California, Nevada, Texas e Arizona…
    – Entre outros pormenores de que não me lembro agora, mas que fazem de L.A. uma cidade muito excitante para se conduzir e onde ainda só vi um único acidente. Deve ser por haver muito espaço…

    Aqui têm um pequeno overview. Até breve!

    copia-de-dsc003261

     
  • CarlaOliveira 6:51 on 03/03/2009 Permalink | Responder
    Tags: Califórnia, ,   

    Uma semana depois 

    A vida em LA corre a muitas milhas por hora… Quando dei por mim já não actualizava o blog há imenso tempo e as aventuras e histórias para contar tinham-se acumulado como moedas pretas na carteira. 

    Não quero deixar-vos em pulgas: a vida aqui corre bem e ganha a cada dia que passa uma sólida consciência do que é viver fora, dos hábitos, desejos, gostos e expectativas que nos perseguem. Quando vivemos a vida em modo”néctar concentrado” caímos na nossa mais profunda realidade e percebemos o nosso mais genuíno “eu”. É este o verdadeiro valor a e verdadeira lição deste capítulo que se inscreve agora na minha vida.

    Sobre o que se tem passado, as minhas descrições desvirtuam necessariamente a realidade do que isto é… mas vou deixar-vos com um pequeno retrato desta Califórnia que nos recebeu e que nos acolheu nestes últimos dias.

    Portraits of America.

     
    • Telma 11:00 on 03/03/2009 Permalink | Responder

      Gostei tanto da foto do puto andar. Parece tão autonomo. O “vagabundo” na esplana, mt bom. O carrinho de compras, os surfistas, um americano (finalmente!) no descapotavel. Tira-me fotos a americanos giros pa! Grrrr No geral as fotos deram uma ideia de como as coisas são por ai, tá nice.

    • Carmo Mendes 11:48 on 03/03/2009 Permalink | Responder

      E a Carlota já entou na “onda”….
      Beijos

    • Nuno 20:26 on 03/03/2009 Permalink | Responder

      e americanas giras, não há??

      já se esvai aos poucos a ideia que tenho da Califórnia… 😛

    • asiram85 22:34 on 03/03/2009 Permalink | Responder

      Bem, só digo uma coisa…ainda bem que ainda há pessoas que se lembram de levar máquinas fotográficas (e baterias correspondentes) quando vão estagiar no estrangeiro…

c
Compose new post
j
Next post/Next comment
k
Previous post/Previous comment
r
Responder
e
Editar
o
Show/Hide comments
t
Go to top
l
Go to login
h
Show/Hide help
shift + esc
Cancelar