Alho-porro II – the return

OK, os EUA estupidificam-nos um bocadinho, admito! Mas não sei porquê, aquele alho-porro teve um efeito qualquer em mim…

Em primeiro lugar, um esclarecimento a todos os que me têm dito: “Mas aquilo não tem formato de um alho-porro!“. Ora aí é que se enganam!!! Amigos, alho-porro não nasce na prateleira do supermercado, tem uma existência prévia nos campos. Foi lá que o conheci. Ora vejam…

(pequena nota para o blog onde fui buscar esta imagem: adorei as receitas =) e tb o livro da Joanne Harris )

A sabedoria popular até costuma dizer que uma cabeça de alho-porro seca atrás da porta afasta o mau olhado e traz boa ventura!

Mas vá, porquê o retorno do alho-porro agora??? Então não é que hoje, no meu último dia de trabalho neste estágio, havia um NOVO ALHO-PORRO na cozinha?

Só porque tenho de justificar esta minha fixação por este objecto “estranho e familiar”, vou acreditar que foi um sinal…  Assim:

Fórmula: NOVO-ALHO-PORRO = NOVOS DESAFIOS + ADEUS MAU OLHADO + OLÁ BOA SORTE!!!

Anúncios