A capa deste capítulo

À primeira vista, a imagem do cabeçalho deste blogue pode parecer uma daquelas que vêm predefinidas nos temas do WordPress e que basta Gostar >> Seleccionar e dar “OK”!

Desenganem-se…

Convido-vos a olhar de novo. Aliás, convido-vos a Ver. Vá, olhem de mais perto e apreciem…

Fantástico, hein?! E o melhor de tudo é que é real =)

Alguns de vós – não muitos –  já estiveram comigo nesse lugar encantado. É um dos que guardo na minha memória dessa terra onde, à maneira do Malato, já fui muito feliz!

Fica bem pertinho do sítio onde moro e é, sem dúvida, um lugar onde gosto de ir de vez em quando. Sim! Só de vez em quando porque as coisas especiais não podem tornar-se corriqueiras sob pena de perderem a sua aura… Entre o mar e a serra, entre o azul e o verde, a maresia e as flores, água e terra, o solo e o abismo… respiramos fundo e sentimos aquela energia entrar, deixando uma réstia de calma e levando consigo os medos e as angústias. É bom para meditar, sim…

Uma amiga minha disse-me há dias: “Carlita, se queres um conselho, visita um sítio especial antes de ires embora. Fica lá a contemplá-lo e guarda uma memória fotográfica desse local. Não imaginas quão bom será depois recordá-lo quando tiveres saudades“.

Amiga, já está. Por motivos que tu tão bem conheces ainda não pude lá ir pessoalmente dar um último olhar, mas é esta a memória que levo comigo. Melhor do que isso, é com ela que abro este capítulo da minha vida e é ela que me acompanhará nesta aventura por terras de outros mares e outras serras, mais distantes.

Deixo-vos com mais umas imagens deste local (sim, sim, eu sei, preciso de experimentar as funcionalidades do blogue antes de partir) e uma música que é impossível não me ecoar quando falo em “Lugares Encantados“.

Até mais.

Anúncios